SERNANCELHE | No reino da palavra

O Santuário da Nossa Senhora da Lapa está situado em Sernancelhe, na serra com o mesmo nome. Este foi o primeiro santuário português e, em tempos, o principal, tomando-lhe lugar o Santuário de Fátima. É um local de culto que guarda em si uma lenda encantada de milagre e devoção. 

 

Na origem da edificação deste santuário está uma história milenar, que data da época da reconquista cristã: no final do século X, as freiras que fugiam às tropas de Almançor, o califa de Córdova, teriam escondido uma imagem da Virgem sob uma lapa. Em 1493, essa imagem foi encontrada por uma pastora de 12 anos, chamada Joana, que a descobriu após ter passado por uma estreita fenda. Joana era muda mas, quando a sua mãe tentou lançar a imagem à fogueira, recuperou a fala. A devoção e todo o carinho que a menina dedicou à imagem valeram-lhe uma especial proteção da Virgem que, segundo a lenda, lhe concedeu o dom da fala. A fama desse milagre espalhou-se pela região, dando origem a um culto e a peregrinações ao local, que ainda acontece até aos dias de hoje.

Os primeiros devotos entronizaram a imagem no interior da gruta, construindo, ao lado, uma pequena ermida. Em 1576, a Lapa foi confiada aos Padres da Companhia de Jesus, sediados no Colégio de Coimbra. Estes construíram o atual Santuário, abrigando a penedia no seu interior. Mais tarde, em 1685, iniciaram a construção do “Colégio da Lapa”, contíguo ao Santuário. Daqui partiu a devoção para os mais variados pontos do país e do mundo, chegando à Índia e ao Brasil.